Make your own free website on Tripod.com
Tricotilomania - S.O.S. Tricotilomania
Depoimentos 4
Tricotilomania Home
Sobre a Tricotilomania
Ocorrências da Tricotilomania
Causas e Conseqüências da Tricotilomania
Hábitos Relacionados a Tricotilomania
Tricotilomania- Tratamento
Procurando Tratamento Profissional
A Teoria do Dr. Penzel
A Dieta Kender
Tricotilomania: Mitos e Fatos
Resistindo à Vontade de Arrancar Cabelos
Está Pronta Para Parar ?
Tricotilomania - Dicas
Recuperação dos Cabelos
Cadastro de Profissionais
Trico com Humor
Fotos- Danos da Tricotilomania
Fórum
Links
Depoimentos
Depoimentos 2
Depoimentos 3
Depoimentos 4
Depoimentos 5

Depoimento do Wiliam
tigre.gif

Percebi nos depoimentos que a maioria dos depoimentos são de mulheres, fato esse que inicialmente me deu vontade de nem escrever. Porém, imaginando que posso estar contribuindo para mais homens se manifestarem sobre seus problemas estou escrevendo.
 
Tenho 33 anos e acho que sofro desse mal desde a adolescência. Na época eu puxava os pêlos das pernas, principalmente joelhos e às vezes, dos dedos das mãos e pés. Hoje, eu sofro desse mal com minha barba. Não aguento "sentir" nenhuma ponta dos pêlos sobrarem após fazer a barba. Já me tornei um expert em puxar os pêlos até sem pinça. Me enquadro perfeitamente bem em 90% dos hábitos relacionados no site onde só posso acreditar que tenho realmente essa doença.
Eu vivo um misto entre querer parar e continuar. O que faz esquecer momentaneamente é ter algo para fazer principalmente relacionado a trabalho, pois assistir TV é um passatempo mas que normalmente chama novamente á mania. Mesmo escrevendo essa mensagem, entre uma frase e outra, me acomete o desejo de retirar mais um pêlo.
Para aqueles que não tem a doença não experimentem para sentir o que nós sentimos, pois se você tiver tendência, acho que dificilmente poderá voltar atras. Para aqueles que têm como eu, compartilhar nossos desafios e nossas angústias, e perceber que não somos os únicos, pode ser uma boa saída. E principalmente, prender as mãos quando for acometido daquela vontade louca.
Para aqueles que quiserem meu email é ilikebit@yahoo.com.br
 
Wiliam

 
.

Depoimento da Fernanda
borboletapar.gif

ola meu nome e fernanda s vilela e tenho 22 anos moro em belo horizonte MG sou trico ha 8 anos ja passei por varias fases

- a do deboxe pelos amigos e familia que achavem que era falta de vergonha na cara essa mania

- a da mentira eu dizia primeiramente que a minha carequinha era um relaxamento mal feito que a cabelereira fez , depois quando eu ja trabalhava num hospital psiquiatrico eu dizia que era uma doida que puxou meu cabelo , eu dizia tambem que tinha caido uma vela na minha cabeca na epoca que acabou a luz , essas sao as que eu lembro

- a do isolamento , quando mechamavam para clubes ou festas eu nao ia pois estava careca e as pessoas iam ver e comentar entao me isolei por um tempo

- a da tentativa de entender e parar

- a do fracasso e da volta com toda forca eu nao arracava mais um so arrancava um montinho e comecava a chorar depois estava cronica

- a da luz no fim do tuneo : quando vi o fantastico me senti normal pois nao era so eu que tinha essa mania mas na epoca eu tinha acabado de vender meu computador e nao pude manter contato e deixei para depois quando fui procurar ajuda e ver novamente a reportagem no site do fantastico nao tinha nada do assunto e desanimei MAS NOTA EXTRAODINARIA desde que vi o fantastico acho que foi novembro né pois é ate janeiro eu fiquei sem arrancar um fio fiquei tao chocada que parei eu pensava - credo eu nao sou assim nao e se sou nao serei mais nao quero ficar assim.- mas eu era era nao eu sou e procurava ajuda de meu colegas psiquiatras de meu trabalho mas como sou muito brincalhona eles nao me levavam a serio ate que quarta dia 17 de marco o dr. valdir resolveu me ajudar e me deu uma folha imprimida do site e mandou eu procurar ajuda com psicologos que trabalhassem com o tratamento cognitivo comportamental eu ainda nao procurei ajuda mas procurei o site e estou aqui muito feliz e! cheia de ideias pra nos ajudar

IDEIAS como de grupos de ajuda ao vivo como os AAs e para isso temos que nos unir de acordo com a cidade e compartilharmos no site nossas evolucoes, nao param de sugir ideias principalmente de humor para o site AGUARDEM ha eu estou ha dois dias sem arrancar ,e outra meu namorado tambem é trico ele fica horas arrancando os pelinhos da barba e antes ele achava normal e ainda me zuava por arrancar os da cabeca agora que mostrei o site a ele ele me entende e me ajuda mas ele nao esta interessado em parar a mania dele mas eu estou querendo me livrar da minha mania bom ja falei demais me escrevam quero muito compartilhar vitorias e vencer derrotas

mil beijos e abracos de fernanda tricotilofagica



 Fernanda S. Vilela

 
.

Depoimento da Lorita
borboletinha.gif

Olá pessal!
 
Meu nome é Lorita, tenho 24 anos e desde os 18 anos tenho a compulsão em arrancar cabelos.
Descobri a doença sozinha, num livro indicado pra leitura na faculdade. Fiquei muito assustada na época e só mais tarde vim confirmar o diagnóstico.
Geralmente arranco meus próprios cabelos em momentos que antecedem uma tensão. Cada fio de cabelo arrancado parece dar um certo alívio a esta tensão que vinha crescendo.
Eu tomo a iniciativa de "romper" com este comportamento quando eu já estou com muita dor de cabeça. Imagino, que seja consequência do ato.
Isto tem me atrapalhado pessoal e profissionalmente, pois, além das pessas me cobrarem constatemente que eu pare, em diversos momentos que deveria estar produzindo algo, fico arrancando cabelos.
Estou em terapia há um ano e ela tem me ajudado ao controle.
Bom compartilhar com vocês esta angústia e, acreditar, com todos, que um dia nos livraremos deste mal.
Um forte abraço!

 
.

Depoimento da Gabriela
borb.gif

 Meu nome é Gabriela, tenho 17 anos, tenho trico desde os 4anos
aproximadamente e por isso não lembro como começou, começei a fazer psicoterapia com 6anos, depois de 2anos tentando descobrir o motivo da minha grande queda de cabelo,fiz até os 16 anos e até me ajudou a diminuir minha vontade compulsiva de arrancar os cabelos, mas mesmo assim continuo arrancando muito, eu não chego a come-los, mas mesmo assim me  incomoda muito essa doença, pois tenho falhas enormes (como todos) no topo da cabeça, mas a impressão que eu tenho que minha ansiedade só para depois da busca
minuciosa do "fio perfeito" que sempre é o mais grosso, o mais
enrrolado, na verdade não sei o que esse fio tem de especial e  não consigo me acalmar se não o arrancar, hoje faço tratamento psiquiatrico com antidepressivos, mas ja tentei fazer hipnose, regressão, heiki, aculpultura, terapia alternativa e até fiz rastafari(trancinhas no cabelo inteiro) não encontrei a cura ainda. Não vou parar com meus antidepressivos , pois minha médica me garantiu que serão necesarios 2anos de tratamento sem interrupção. No começo não conseguia contar a ninguem sobre meu problema, nem com a minha mãe que
vinha conversar comigo quando varria a casa e via centenas de fios
espalhados pelo chão, eu além de simplismente arrancar, algumas vezes faço nó com varios fios de cabelo e arranco tudo de uma vez, é muito
doloroso, mas a impressão que tenho é que é mais forte do que eu. mas hoje em dia até consigo conversar naturalmente com a minha mãe, mesmo que isso me magoe um pouco, mas além dela consigo conversar com outras pessoas, mas não todas, ela tem que me passar  confiança. vou torcer por todos os tricotilomaniacos para que todos se recuperem o mais rapido possivel, pois eu sei como se sofre com essa doença.. beijos.

 
.
 

Depoimento da Mariana
borba.gif

Prezada Dra Leonora,
Meu nome é Mariana,tenho 26 anose tenho TTM desde os 9
anos, aproximadamente.
Minha mania comecou pois eu que era bem loira,comecei a arrancar os fios escuros e grossos, também com o hábito de comer o bulbo.
Da mesma forma que as outras pessoas, também me limito principalmente 'a região superior do couro cabeludo, onde é visível por pessoas mais altas (nao é muito difícil pois tenho 1,60m), a minha sorte é que sempre nasce de novo, apesar de estar bem escassa a penugem e eu ter certeza de que logo logo para de nascer, pois já fui orientada pelos meus cabelereiros da fraqueza adquirida pelos fios apos diversas "arrancadas". Diferentemente das pessoas dos outros relatos, minha família,meus amigos, e meu namorado sabem do problema e já fui diversas vezes surpreendida por tapas na minha mão enquanto pratico inconscientemente esse"ritual". Como tenho Médicos e Psicólogos na família, desde os 15 anos vejo artigos e fotos (de alopécias) em livros e
revisatas, nas diversas tentativas de conscientização feita por todos que sabem do problema.
Ironicamente, me formei em Medicina e durante a faculdade os meus
colegas aprenderam o nome da minha doença, sempre me repreendendo durante as aulas quando colocava a mao na cabeça (o que nqo foram poucas vezes) Também já fiz tratamento com Fluoxetina e Paroxetina, que somente retirou minha libido sem resolver o
problema, melhorou 30% no máximo. A acupuntura também nao resolveu.
Gostaria que vc enviasse, se possível, artigos da Literatura Médica, falando sobre as medicaçôes mais recentes com maior eficácia, pois como disse, já tratei com meus professores sem a melhora esperadae no momento já que nao sei mais a quem procurar, principalmente por estar me mudando para uma cidade nova onde provavelmente eu serei a única Médica(PSF), gostaria de saber se há algo novo no tratamento medicamentoso.
Desde já agradeço,

Mariana Pace.

 
.
 

Depoimento da Thamara
borboleta.gif

Olá, meu nome é Thamara e tenho 17 anos! Todos depoimentos q li são d pessoas + velhas e em todos chorei! Acho q por ter m indentificado com elas e sentir o mesmo q elas sentem! E tb por ler q elas tem o vício a mt tempo e isso q faz acreditar + ainda q nunca vou consegui parar! Arranco somente os meus cabelos e isso fazem 4 anos! Lembro mt bem do dia e local em q arranquei meus cabelos pela primeira vez! Mas ñ m recordo d ter sentido prazer... Ñ sei pq começei.. foi sem querer mas depois nunca + consegui parar! Era férias, estava na praia e foi a última vez em q entrei no mar... em q fui feliz d verdade! De lá pra cá minha vida tem sido um tédio! No começo eu disfarçava c os outros cabelos as áreas + afetadas! Mas sempre ficava levantado, horrível! Sentia mt vergonha! Eu sempre soube q arrancava meus cabelos! Achava q era um vício! No começo meus pais achavam q eu estava perdendo e eu nd falava! M levaram a mts dermatologitas até q um falou a palavra TRICOTILOMANIA e depois nunca + deixei d ouvir essa palavra! Comecei a frequentar uma psicóloga (q em nd m ajudou... soh fez meus pais gastarem + dinheiro) e tb psiquiatras! Já tomei vários remédios mas nenhum ajudou! Ontem fui em outro (o quarto). Ele m receitou outro remédio e lá vou eu pra outra tentativa! Em resumo eu sempre soube q era uma doença... mas nunca conheci ng igual a mim e nunca consegui parar! No começo fiz mega hair umas 3 vezes acho... É aquele q colam cabelos nos próprios cabelos! Mas acabava arrancando td! E tinha mt vergonha pq sempre viam q tinha cola... ahh eu sempre tive e tenho raiva das pessoas q m olham curiosas ou m perguntam.. tenho vontade d olhar pra elas e dar um tapa e chorar!  Quando fiz 15 anos o meu problema continuava... e eu tinha uma linda festa pela frente! Lembro q chorei mt mas como ajudava uma amiga da família em seu salão de beleza e ela sabia do meu problema, ela fez uns esquemas e conseguiu tapar tds os buracos! Graças a Deus... tava linda na minha festa! Depois teve o Debut, mas como estava c menos cabelos q na época do aniversário n tinha como esconder! Meu pais mandaram fazer uma peruca... linda! ainda tenho ela e sempre coloco pra relembrar como eu era c cabelo! Ñ sei como naquela época tive coragem d ir ao baile com uma peruca! Claro q tds viram q n era meu cabelo, mas eu ñ tava nem ai, ainda bem pq eu ñ podia deixar d ir, foi a melhor noite da minha vida! estava mt feliz... soh sei q se fosse hj eu n iria.... com o tempo fui tenho + vergonha! Eu tinha namorado nessa época! Eu disfarçava mt, ñ tinha coragem d contar pra ele! Mas um dia estorou e eu contei td! chorei mt! Ele m abraçou e disse q m amava como eu era! Fiquei mt feliz... nesse ponto ñ posso reclamar, meus pais, amigos, parentes... td mundo sabe... tds tentam m ajudar! Meus pais jah moveram o mundo pra m ver feliz! Jah m prometeram td possível pra mim parar! mas nd adiantou... Um dia coreti meu cabelo... ñ dava + do jeito q tava.. tinha ele curto em cima e dos lados e soh comprido atrás! Era horrível! Qnd cortei fiquei linda! tinha td ele... ficou normal! mas logo arranquei d novo! arranquei na região perto das orelhas! dai comecei a sair com uma faixa d cabelos! E, nossa, usava sempre,tds dias...  mas como continuava arracando, a faixa ñ tava + escondendo! Vai fazer um ano q eu uso uma boina! Nunca + ng m viu s ela! e nem tem como... é horrível! Eu tenho a cabeça raspada e cheia d falhas sem cabelo! Qnd tento deixa crescer e chega num comprimento q consigo arrancar eu arranco, arranco tanto q tenho q raspar d nvo!  E é assim q estou hj! Choro tds dias... minha mãe diz q eu sou uma vencedora pq ela no meu lugar nem sairia d casa! Eu vou a tds lugares q posso ir! Lugares socias em q ñ posso ir d boina ñ vou! Desde q debutei nunca + fui a um baile! Tds anos tem, tds meus amigos vão e eu fico em casa chorando! Acamapamentos, encontros na piscina, praia com amigos nunca + fui.... nem dormir fora ñ da! tenho vergonha! Eu sofro mt! MT MESMO! Tenho mt vontade d morrer! Agora parece q meu pai tah perdendo a paciência comigo... ele m olha, faz uma cara d nojo.. ele acha q depende d mim, q eu faço isso pq eu gosto! Q eu ñ quero parar! Queria mt q ele m entendesse!
Outro coisa ruim é as outras pessoas... as q ñ sabem! Aquelas q m perguntam "Pq vc tah sempre c essas boina?" "Tira um poco pra mim vê?" "Tu tem o cabelo curtinho pq tu quer?" AIII EU ODEIO ISSO! Faria qualquer coisa pra ter uma vida normal! Pra ser feliz! Agora eu to começando uma nova fase, terminei o 2º grau (por sinal ñ fui na formatura por causa disso) prestei vestibular e passei! mas ñ vou cursar! Meus pais quase m "mataram" por causa disso mas eu ñ quero começar uma nova etapa assim.. ñ quero q + pessoas m conheçam sem cabelo! Tenho esperança q vou parar! Eu agradeço mt a Deus pelas pessoas q m rodeiam! Nunca vou esquecer dos meus amigos, meus tios, primos, pais.... eu acho q td munda aqui na minha cidade sabe (moro numa cidade pequena onde td mundo se conhece) mas ng nunca riu d mim ou tirou c a minha cara... soh fazem perguntas... + nd! Ainda bem, acho q se rissem d mim ñ ia conseguir viver! Um dias atrás conheci uma pessoa q tb arranca os cabelos... é um homem, ele tem 23 anos acho... Ele q chegou em mim numa festa e m disse "Bah tenho o mesmo problema q vc, tb arranco meus cabelos"... fiquei surpresa... mas nele nem se nota... eh soh um poco em cima! Eu nunca desconfiaria! Agora somos amigos mas quase nunca falamos disso.... mas ele m disse q eu nunca vou consegui parar... q eh impossível! Com os garotos tb ñ tenho problemas por causa disso, graças a Deus... desde q terminei com o meu namorado sempre fico c outros! Mesmo c a boina fico bonita! Mas acho q nunk ng vai querer namorar comigo assim! Mas eu ñ m importo c q os outros achem.... eu queria m achar bonita.... e principalmente NORMAL! Obrigada por ler... teria mt ainda pra escrever! afinal eu vivo c isso tds os dias!! Espero um dia voltar a escrever contando uma história diferente.. como foi a minha vitória! 

 
.

Depoimento da Nária
borboletinha.gif

Olá tudo bem? só hoje navegando na internet descobri este site sobre esse problema. Meu nome è Nária. há alguns anos isso comecou, mais precisamente na minha adolescencia. Tinha cabelos crespos mas um cabelo muito bem tratado. Quando comecei a me descobrir achava meu cabelo muito cheio entao resolvi corta-lo no meio. Com o tempo ele estava muito feio entao tive que cortar curtinho. Entao nao sei como mas comecei a arrancar os cabelos e isso era motivo de chacota entre as pessoas que me conheciam era um auê! Por estar cansada de ter cabelos curtos usei mega hair por um tempo mas na regiao afetada nao tinha como botar cabelo mas o de cima cobria. mas nao deixei de arrancar. Acho que o meu problema comparado a das fotos aqui é quase nada mas quero deixar meu cabelo crescer mas agora ele esta desigual por causa desse espaco bem no meio do cabelo. Acho que a origem desse problema e o fato de nao ter o cabelo que gostaria e alem do mais sou muito ansiosa pra tudo quero tudo muito rapido e nesses momentos entao eu arranco, arranco....
Nao sei o que fazer para tratar se houver alguem que possa me ajudar meu mail é nariars@hotmail.com
Muito obrigada e Deus lhe page.

Depoimento da Márcia
borb.gif

Ola ! Meu nome é márcia, tenho 27 anos e sofro de TTM, é engraçado que a pouco tempo fiquei sabendo, bem antes de sair essa matéria no fantastico. Achava estranho essa coisa de arrancar os cabelos, tenho muita vergonha por que a falha na minha cabeça é grande, minha família não tinha conhecimento dessa doença, e pensavam que era apenas uma mania até eu pensava, mas é difícil largar, meu noivo ficou sabendo e me ajuda muito e me sugeriu que eu fizesse um mega hair para disfarçar, e confesso que hoje arranco muito menos. Estão crescendo, mas demora muito e quando olho no espelho, me pergunto, porque tenho coragem de fazer isso comigo.

È muito chato saber que não tem a cura, mas na verdade, a cura está dentro de nós, temos que nos ajudar e tentar ajudar as pessoas que sofrem disso também.

Gostaria muito de poder conversar com pessoas para trocarmos experiências e nos ajudar.

Meu e-mail é: marciaconselrio@hotmal.com

Depoimento da Andréia
borboleta8.gif

Olá, meu nome é Andréia e tenho 29 anos, desde os 11 anos arranco meus cabelos e como a raiz, fiquei um período sem arrancar, recuperei todo o meu cabelo ( dos 18 aos 26 anos ), mas depois não consegui mais me controlar, estou na luta novamente em conseguir, tenho um rosto bonito e as vezes quando solto o meu cabelo que vive preso, o pouco que tem na frente, eu fico tão bonita, mas ao invés de me motivar a parar mais vontade eu sionto de arrancar, qualquer problema que eu tenho a primeira coisa que faço é arrancar os cabelos e comer a raiz, sempre que me perguntam o que aconteceu com o meu cabelo, digo que é da gravidez  e que até agora não me recuperei.
Gostaria de conversar com outras pessoas que sofrem da mnesma forma que eu, pois sempre achei que eu era a única no mundo e completamente louca.
Muito obrigada por criarem este site.
Um grande beijo.

Andréia. . CooperBtu@aol.com

 
.

Depoimento da Roberta
borboletapar.gif

Oi.
Como todo mundo desse fórum que sofre com a trico, eu também sou mais uma.
Sofro com isso já faz bastante tempo. E por muito tempo, muito tempo mesmo tentei me controlar! E nunca conseguia!
Ate que chegou um tempo que não aguentei mais! Resolvi procurar ajuda!
Achava que meu problema era psicológico e por isso eu não conseguia me controlar (nunca acreditei nesse papo de terapia, psicologia, mente...esses babados todos) mas resolvi tentar!!!!
Comecei a fazer terapia achando que dai resolveria isso, mas com o tempo, vi que só a terapia não ia adiantar nada!
A vontade não passava! Nunca!
Minha terapeuta é otima e ela começou tb a pesquisar meu problema (a trico) com médicos, na literatura, na internet.
E ela conversando com um amigo médico que é psiquiatra chegou a conclusão que o tratamento adequado pra esse tipo de mania tinha que envolver algum tipo de medicamento.
Na verdade, eu sempre fui contra qualquer tipo de remédio!
Sempre achava que a pessoa que toma medicação pra alguma coisa só ta se livrando de um vício pra entrar em outro.
E pelo que pude entender nesse fórum, todo mundo aí também é contra.
Mas como já tava desesperada pois fazia 6 meses que fazia terapia e não melhorei nem um centímetro na trico, resolvi ir a uma consulta com esse médico psiquiatra amigo da minha terapeuta.
 
Na consulta ele me explicou que o que acontece com quem tem essa mania é que o organismo da gente fica deficiente de substâncias e, acredite se quiser, involuntariamente começamos a arrancar os cabelos pra estimular a produção dessas substâncias. Ou seja, sofremos de um desequilibrio quimico.
Por isso nos aliviamos quando arrancamos o cabelo.
Pois ao arrancarmos o cabelo, diminuimos nossa ansiedade por causa do aumento de determinadas substancias no organismo,
E que tomando remédio estimulador dessas substancias, gradativamente, a vontade de arrancar o cabelo ia diminuindo!!!!
Difícil de acreditar ne...
 
O pior pra mim era entender porque faziamos isso involuntariamente! Porque além de arranca-los ainda me sentia culpada por fazer isso. Pois minha cabeça ficava horrivel e cada vez mais perdia as esperanças de um dia me curar e parar de arranca-los.
 
Eu sou formada em engenharia química. E entendo perfeitamente de equilibrio quimico. E justamente por ser engenheira e sempre pensar racionalmente, achei que essa possibilidade de desequilibrio na quimica do nosso organismo fazia bastante sentido.
Foi só por isso que resolvi tentar os remédios! Como se fosse o tiro de misericórdia, entende! Como se dissesse pra mim mesma...se não adiantar esse tratamento, desisto de vez! Vou encarar isso como parte de mim e pronto!
E logo no primeiro mês que comecei a tomar o remedio (fluoxetina) fiquei arrasada. Não mudou nada!
Nadinha! A vontade de arrancar continuou a mesma.
Mas pensei: se cheguei até aqui (procurei uma psicologa, depois um psiquiatra, to tomando remédio....nossa acho que to louca!) mas se fiz já tudo isso pra me curar...não vou desistir agora...vou em frente!!!!
Um mês depois voltei ao médico e disse a ele: Doutor, não ta adiantando nada!
E ele foi bem sincero comigo. Me disse que esse tratamento é um tratamento de tentativas! E que nem sempre da certo. Que cada caso é um caso e que umas pessoas reagem bem ao tratamento, e outras nao ... nem efeito ele faz. Que as vezes era preciso associar outras medicações. E que também era preciso paciência e tempo.
 
Ele perguntou se eu gostaria de associar outra substância pra testar o efeito. E como já disse: to topando qualquer coisa!
Comecei a tomar, além da FLUOXETINA, que é um remédio largamente aceito e com otimos resultados em quem usa ele, sem contar que nao tem efeitos colaterais, o REMERON que é um anti-depressivo bastante utilizado também. Só que ele me passou a dosagem mais baixa que existe (15 mg).
Pela primeiro vez, em acho que uns 10 anos, consegui não arrancar meus cabelos. Já faz um mês e meio.
As vezes nem acredito que não quero mais arranca-los.
Continuo minha terapia. Também com os remédios. Voltei ao médico e ele me disse que com o tempo, vai tentar tirar aos poucos a medicação.
E to me sentindo tão bem que resolvi hoje entrar num desses sites que falam sobre a doença e tentar falar com as pessoas que sofrem disso que nossa doença tem cura sim.
Já tinha entrado várias vezes a procura de cura pra isso. E já tinha lido diversas coisas a respeito, inclusive sobre medicações.
Li vários depoimentos e me vi neles. Há um tempo atrás eu me sentia igualzinha !
E resolvi escrever pra incentivar a vocês não desistirem de se curar.
Se quiser me escrever, fiquem a vontade!
Um abraço,
 

 
Para dicas ou problemas com esse site, contate:
Leonora Martins, Registered Nurse(Houston-Texas)

© Copyright S.O.S. Tricotilomania. Todos os direitos reservados.